Written by: Investimento Principal

Investindo em ações: entenda como funcionam os investimentos na bolsa de valores

Imagem mostrando pessoas apertando as mãos fechando um negócio

Para quem não sabe, a bolsa de valores é o mercado em que acontece as negociações de ações, bens e comodities, sejam elas partes ou a totalidade de uma empresa ou instituição. Uma ação, por sua vez, é uma pequena parcela de uma empresa, ou de seu capital, que é negociada e vendida, geralmente, na bolsa de valores do país do qual a empresa faz parte.

Além de ser um ambiente de negociações, a bolsa de valores é também o sustento de muitos investidores, que garantem seu sustento a partir das transações e operações das quais fazem parte.

Mas como a bolsa de valores funciona?

Como dissemos anteriormente, é na bolsa de valores que as negociações acontecem. Mas afinal, como isso é feito na prática?

No Brasil, a compra e venda de ações acontecem no B3, união entre a BM&F, a Bovespa e o Cetip. As negociações e transações, por sua vez, são feitas através de corretoras habilitas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Assim, para comprar e vender ações é necessário que o investidor realize um cadastro em uma destas corretoras, seja ele individual ou parte de um grupo. É a corretora por sua vez, que irá determinar o valor de investimento inicial necessário. Com a escolha da corretora e o cadastro realizado, é hora de investir. Mas como isso é feito?

Investindo na bolsa de valores

O investimento na bolsa funciona da seguinte maneira:

Quando uma determinada empresa necessita de verba para a realização de projetos, esta disponibiliza, o que é chamado no meio econômico de “abrir capital”. O que é feito a partir do registro na bolsa, mais conhecida como “listar” as ações. É aí que as corretoras assumem, oferecendo essas ações no mercado chamado de primário, do qual fazem parte os primeiros investidores.

É desta dinâmica que emergem as relações de oferta e demanda, que tem como consequência o movimento de compra e venda de ações. Ou seja, os investidores que vendem acreditam na queda do valor de seus ativos, e os que compram acreditam na valorização do mesmo.

Assim, o investidor primário lança uma ordem de venda para sua corretora, enquanto o segundo envia uma ordem de compra, ambas enviadas automaticamente da corretora para a bolsa, que fecha o negócio no mercado secundário.

O funcionamento prático da bolsa de valores

Todo esse processo, mencionado até aqui, acontece em questão de segundos, dentro do horário comercial, podendo o investidor estar tanto no conforto de sua casa quanto em sua empresa ou local de trabalho. Além disso, o valor das ações é debitado da conta do comprador e depositado na do vendedor dentro de até três dias úteis.

Mais do que isso, há também aquelas operações que acontecem de forma tão rápida que o investidor não paga nem recebe o valor total do negócio, movimentando em sua carteira apenas o lucro ou o prejuízo da negociação. Esse processo, por sua vez, é conhecido como alavancagem, técnica utilizada para maximizar a rentabilidade.

Além disso, há ainda os investidores que ganham dinheiro a partir de dividendos, ou ainda a partir da realização de trades. A day trade, por exemplo, é uma técnica muito utilizada na alavancagem.

Mas afinal, o que são as trades?

Como dissemos no post Tipos de Trade: Day trade, scalp trade e swing trade, trades são os tipos de operações realizadas pelos investidores na bolsa de valores que tem relação direta com a compra e venda de ações e se diferenciam pelo tempo de negociação destes ativos na bolsa.

Este post foi útil?

Assine nosso Newsletter e fique por dentro de todas as novidades da All Coin Wallet

Last modified: 24 de setembro de 2019