Written by: Bitcoin Blockchain destaque Investimento Principal

Computação Quântica: o que é e qual seu risco para o bitcoin?

Imagem futurística remetendo a átomos.

Em um artigo pulicado na NASA e depois retirado do ar, o Google afirmou ter alcançado “supremacia quântica”. Supostamente, isso foi possível graças à uma demonstração, ainda experimental, que mostrou a superioridade de um computador quântico quando comparado a um computador tradicional. Além do gigante da tecnologia, outras empresas e grupos, como o Instituto de Física e Tecnologia de Moscou em conjunto com colegas dos Estados Unidos e da Suíça, realizam pesquisas e experimentos com a tecnologia quântica em várias partes do mundo.

Mas afinal, o que é a Computação Quântica?

Muita gente não sabe, mas os computadores foram desenvolvidos, primeiramente, para ser uma grande e eficiente máquina de calcular. Para funcionar, os computadores tradicionais operam a partir dos chamados processadores. Na prática, esses processadores usados atualmente, são entendidos como lâmpadas muito pequenas, chamadas de transistores, em que aquele que está “apagado” representa o zero enquanto o “aceso”, por sua vez, é o um.

São esses 0 e 1, que significam respetivamente o corte ou a passagem de energia para ascender e apagar a lâmpada a fim de realizar a conta, que entendemos como bit. Ou seja, um bit é a menor unidade de informação possível de ser armazenada e transmitida em um computador.

Nesse sentido, é a velocidade e a quantidade com que estes transistores alteram seu estado que permitem que os computadores de hoje realizem os cálculos com os quais estamos acostumados, e que fazem o computador funcionar. Ou seja, as operações realizadas pelo computador são feitas apenas a partir de contas com 0 e 1, o que faz com que transistores tenham que apagar e ascender variadas vezes em uma velocidade muito grande para realizar contas maiores em um tempo menor.

O que acontece na computação quântica, por sua vez, é que os “bits quânticos”, ou qubits, possuem mais do que apenas dois estados. Ou seja, entre o 0 e o 1 existe uma infinidade de estados e, consequentemente, transistores. É por esse motivo, portanto, que para os computadores quânticos realizarem uma mudança de estado basta apenas uma pequena variação.

Nesse sentido, para que uma mudança de estado aconteça, mais operações podem ser efetuadas de uma só vez. Isso significa que, na pratica, que no futuro, os computadores equipados com os futuros processadores quânticos terão potencial milhões de vezes mais poderoso que os computadores mais modernos da atualidade.

Mas o que isso tem a ver com Bitcoin?

Por sua alta velocidade e capacidade de realizar operações, alguns especialistas acreditam que o poder computacional de um computador quântico seria capaz de quebrar com facilidade as chaves privadas criptografadas e associadas a chaves públicas, tais como a tecnologia do Blockchain.

Em contra partida, há também aqueles especialistas em tecnologia que acreditam ser esta uma falácia. Isso porque, além de se tratar ainda de um experimento laboratorial, sem usos práticos, o objetivo dos estudiosos com o computador quântico não é destruir as tecnologias existentes atualmente, e sim fazer que ambos trabalhem em conjunto, cada um com suas particularidades.

Mais do que isso, ainda que seja possível para os computadores quânticos ultrapassar a tecnologia que protege os bitcoins, há também diversas previsões de como evitar que blockchain seja descriptografado, bem como o entendimento de que o bitcoin tem o capital necessário para investir em novas pesquisas e uma nova tecnologia para proteger os investidores na era da computação quântica, quando ela chegar.

 

Esse artigo foi útil?

Assine nosso Newsletter e fique por dentro de todas as novidades da All Coin Wallet!

Last modified: 2 de outubro de 2019